quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Completo

Seus olhos impossíveis no retrato
Decerto são certezas e conflito
Caminha exuberante como um mito
e em cada traço afasta o caricato

Seu corpo expressionista é forma e fato
E a natureza planta um olho aflito
Nas tintas que lhe escapam como um grito
Liberto de vergonhas ou recato

Repleto de passados e devires
Carrega um trovoar e um arco-íris
Um lustro de medalha e seu reverso

Reflete força e dom de ser completo
Como as vinte e seis letras no alfabeto
Como um soneto em seus quatorze versos.

Um comentário:

Kiro Menezes disse...

Que lindo... até roubaste-me um sorriso... ainda que tímido!

^_^•