sábado, 30 de janeiro de 2010

INFECÇÃO

Onde a vacina contra este vírus
violento que infectou da alma ao osso
da árvore,do ar,da água e do corpo?

Sei que nos hospitais até a Morte,
tossindo sangue e pólvora,suplica
socorro nestas filasfilasfilas...
,sei que se vende tanto e simulando
não se sente a violência deste vírus

e sei que suportamos gigabytes
de crimes,crises e tristezas.Mas,
mas doí muito,espreme e espuma e exausta.

(e pouco sabe-se da dor do outro
vômito,enjôo,febre,fome,impostos...)

vacina?vida?onde?quando?como?
Aqui ou
Ali?
Matheus Juzé

2 comentários:

L. Rafael Nolli disse...

Olá, retribuindo a visita. Bacana esse poema - sobretudo o trecho dos gigabytes. Aproveito para comentar o poema Pinguçu, lá no manufatura, que é bem legal também. Abraços.

Larissa Marques disse...

Sê bem vindo!