sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Crônica de um fiel

Sabe, decidi aceitar Jesus, ir à Universal, ao Templo Maior da Cruz Cabugá. Depois que ela me abandonou fiquei dias e dias refletindo, acordado de madrugada, assistindo Fala Que Eu Te Escuto e tudo mais. Não me envergonho da minha fé, estava num momento de crise. É bom ouvir a voz dos pastores, eles têm persuasão, mantém você atento, as orações são muito confortadoras. Sim, estava decidido.

Óbvio que eu iria arrumado, camisa social, gravata vermelha, calça e sapatos pretos. Bem penteado, etc. Foi o que fiz. Me barbeei, induzi o vômito, bochechei Colgate Plax, derramei as garrafas de White Horse, Orloff, Pitú e Dreher na privada. Mantive as cartelas de Diazepam, ainda tenho insônia. Tirei uma Bíblia empoeirada do armário e fui, com fé.

Fiquei olhando pro cimento ainda mole no jardim. Seria melhor comprar umas flores, uma roseira, jasmins, flores cheirosas. Já estava bem plano, não demoraria para o pavimento novo secar.

Desci do ônibus no Parque 13 de Maio e fui andando pela Cabugá. Ia pegar o culto das 19:00. Me senti muito estranho andando com a Bíblia debaixo do braço. Até chegar ao Templo Maior, passei por quatro outras igrejas evangélicas, instaladas em prédios que claramente não foram feitos para serem igrejas. A Palavra prossegue.

O Templo é um prédio muito bonito, mas desisti de entrar. Há umas escadas até o portão de entrada, e assim que cheguei ao topo me deparei com dois parrudões parados na porta, gravata, camisa social, mesmo estilo que eu. Leões de chácara. Nunca entraria numa igreja que precisa de leões de chácara.

Cheguei em casa, noite, e consegui dormir. O fato de ter me dignado a aceitar uma fé me fez ficar tranquilo. Acho que ninguém irá descobrir, estou sob a proteção de Deus. Dias seguintes comprei flores, o jardim está cheiroso e colorido. Ela nunca mais vai me trair. Cimento e rosas me garantem.

Não vou à igreja, mas oro todos os dias. Madrugada. Colho uma rosa quando há. Ponho um copo d'água sobre a televisão. Acho que basta.

5 comentários:

Larissa Marques disse...

gosto muito dessas alusões a certos ensinamentos "evangélicos", muito bom!
sê bem vindo!

fillipe disse...

Opa! Valeu, Larissa.

Allan Vidigal disse...

Gostadão.

fillipe disse...

Brigado aê, Vidigal!

Luciana disse...

Se basta?
Com certeza basta.
Pra mim igreja serve pra nos mantermos unidos,pra q um ajude ao outro,como irmão em sua casa.Então se vc acha que só, vai conseguir,se sente Deus falando e se sente bem com isso,é o que basta.
Eu acho.rs