segunda-feira, 5 de outubro de 2009

PASSEIO


PASSEIO


Hoje visitei a beira do abismo
Eu e meu jeans

No fundo, sempre achamos que o tempo não iria passar

Acocorei-me sobre o limbo que cobria o chão que pisava
Abotoei uma borboleta amarela na lapela
Cobri-me daquele sol desbotado e velho
Apanhei um cogumelo solitário que insistia em crescer na pedra
Cheirei duas nuvens passageiras
Mas resolvi não olhar para o espelho do mar

E o azul acima da minha cabeça sempre me desafiando

Resolvi seguir pra lá

Estou cansado de tentarem me convencer que envelheço


(Celso Mendes)

3 comentários:

Maria Júlia Pontes disse...

Esse é um dos seus que acho o máximo!!
perfeito.
bj

Larissa Marques disse...

Show!

Luciana disse...

Que lindo!!
Eu também,eu também...