sábado, 26 de setembro de 2009

PRECISÃO




O vapor dos teus olhos

Aquece meu eu


Eu preciso de um chá de calmaria

Navegar na placidez

Do silêncio dos teus braços

Eu careço da flor

Da flor rosada dos teus seios


Da flor ígnea das terras em ti encobertas


Eu preciso da chama provocadora do teu vulcão

Da tua mão espalhando carícias

Das tuas pernas ao meu encontro


Eu preciso *desblusar teu busto

E me aninhar na paz rosa dos teus divinos seios.


*

Radyr Gonçalves

3 comentários:

Larissa Marques disse...

Radyr, ter uma musa inspiradora ajuda e muito na arte de poetar!
Sê bem vindo!

Maria Júlia Pontes disse...

Muito lindo, o desblusar foi uma sacada e tanto.
Bjos

Luciana disse...

Hum,quanto querer...
Lindo!